Carta para Keanu Reeves

Carta abierta de Lays Ramos Ribeiro para Keanu Reeves
“Vai um google translator aí? *Brasileira aqui*”

miércoles 27 octubre 2021,

Hey Keanu, how are you?
Entããão... esse é o máximo de inglês que eu vou conseguir escrever aqui. Não falo espanhol e só sei falar inglês, FALAR, escrever eu me enrolo toda... já basta meu nome ser "lays", o jeito que você está lendo isso como o verbo em inglês está provavelmente errado, mas eu te dou um aval pra isso porque as pessoa também pronunciam seu nome errado. Eu estou nervosa escrevendo isso (por isso eu começo falar de coisas nada a ver, que nem eu faço na vida real) e nem sei se vai chegar em você (um pouco de drama mas não sou acostumada a escrever coisas no computador... mas posso aprender ;) -você acaba de presenciar a pior tentativa de flerte digital já feita-). Não que eu esteja flertando com você... ;) Ok, parei.
Eu só cheguei nesse site porque estava tentando achar como mandar carta de papel pra você... só que o mundo não funciona mais assim, descobri uns dez minutos atrás, é que eu sou muitooooo melhor escrevendo em papel, com desenhinhos e tudo mais.
Era uma explicação pra um script que eu criei, e sem querer me gabar mas eu acho que pode ser melhor que os filmes Christopher Nolan. O que torna a tudo tão original é que a a personagem principal ouve vozes e a ideia de tornar a experiência pra audiência mais real é eles verem o filme com um fone sincronizado com a história que fala as falas da voz que a personagem escuta pra eles sentirem em primeira mão a experiência de estar conectado com o filme e como é ouvir vozes. Transformar a sala de cinema na própria tela porque esse é o argumento do filme junto com o amor. Quase como um teatro e pelo que sei, você gosta de teatros...
Estou entrando em contanto com você porque você é o aspecto mais ambicioso disso tudo, eu preciso de você ou a historia não seria a mesma, ela nem teria acontecido.
Eu tenho um plano, mas sem você a ideia inteira morre.
Give me a chance.
https://www.youtube.com/watch?v=D472qpftXXU "Just say yes - The Cure"
Meu e-mail está no "correio electrónico"... ?
So, what you say?
Minhas referencias são... eu estudo na UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), curso de audiovisual.

É isso. Não sei como terminar uma carta sem os famosos abraços que a gente sempre escreve aqui no Brasil, Já ouvi dizer pra nunca falar "Abraços" para um gringo... então...


Obrigada por ler,
Lays.

Autor: Lays Ramos Ribeiro

Carta para Keanu Reeves. Carta 120.

4 comentarios sobre esta carta a Keanu Reeves
  1. Se estivesse chovendo estaria o tempo perfeito pra fazer aquela famosa cena de olhar pela janela segurando uma caneca de chocolate quente (não café, eu odeio café e chocolate quente parece um abraço quentinho nos seus órgãos internos...) enquanto tem aquele sentimento de tristeza. A minha ideia de passar esse tempo que eu achei foi escrever e por mais que eu saiba que o Keanu provavelmente não olha essas coisas mas a imagem dele um dia se sentir entediado ou sozinho que nem eu me sinto agora e acabar aqui me dá 3% de esperança. Agora eu vou desabafar, na minha cabeça estou numa mesinha de bar tradicional aqui do brasil com um pagode de fundo contando minha vida para Keanu Reeves esperando que ele responda.
    Por que o Keanu Reeves vocês me perguntam? Não sei dizer nada que não soaria clichê e nesse clichê eu vou com: é muito mais que isso, por isso parece clichê. Como se ele fosse um primeiro amor que estudou comigo no ensino fundamental e se perdeu no tempo, como um amigo que eu não vejo a muito tempo e conto histórias sobres. Mas é um segredo meu... bem, todos sabem que sou apaixonada no trabalho dele, o que não acho certo é isso de usar a vida privada de pessoas como entretenimento também só porque os trabalhos delas são públicos mas foi nesse trabalho que eu criei o Keanu Reeves: Alan Rickman disse uma vez "Se você quiser saber quem sou, está tudo no meu trabalho" e eu acredito nisso fielmente. Todos os personagens do Keanu tem um pouco dele e se você achar os detalhes certos você acha a parte mais profunda de quem ele é, a arte. Ele é um artista.
    Todos os papeis que ele escolheu fazer, tudo que é trabalho. É lindo.
    Deve ser louco saber que pessoas que você nem conhece se sentem assim por você.
    Ele não é um velho amor de escola ou um amigo que converso num barzinho...
    Se você consegue fazer as pessoas se sentirem assim com toda a distancia e com o seu trabalho, eu te digo: você é o melhor ator. Isso é além de atuação. Arte. Arte no seu modo mais puro. Você é arte, Keanu.
    Nós estamos distantes, tão distantes e segundo minha mãe todos meus segredos vão passar.
    Desculpa.
    Tenho que ir dormir.
    Não estamos nem mesmo no mesmo tempo.




    Até mais,
    Lays

    Él alli 1 mes, por Rari
  2. Acabei de ler o que eu escrevi em cima e: "A imagem dele um dia se sentir entediado ou sozinho que nem eu me sinto agora e acabar aqui me dá 3% de esperança" QUE PORRA EU FALEI? Disse que ele sozinho e entediado me dá esperanças? Espero que ele nem leia então. Seleção de musica especial de hoje: https://youtu.be/DnvFOaBoieE


    Cause we were never being boring
    We had too much time to find for ourselves
    And we were never being boring.

    Él alli 1 mes, por Lays Rari
  3. Hoje não me senti solitária, está um lindo dia lá fora, azul e com belas nuvens fofinhas. Ontem aconteceu algum fenômeno meteorológico na minha cidade que as nuvens estavam baixas mas não o suficiente pra se tornarem nevoeiro e por isso elas passavam mais rápido e parecia que o mundo estava girando mais rápido. É dia 1 de novembro, o que significa que faltam 21 dias pro meu aniversário de 18 anos, vou poder dirigir, ser presa e começar a trabalhar. Estou pensando em mudar de curso de audiovisual pra artes, hoje comprei tinta e percebi que faço bagunça e não sei usar tinta pra vidro. Sobre dirigir, percebi que quero uma moto, obrigada Keanu, vim agradecer você por isso hoje. Sempre tive essa sensação de querer fugir pra sabe lá onde, eu sou que nem um cachorro que quer colocar a cabeça pra fora do carro pra sentir o vento, por isso acho que carros não são pra mim, são muito fechados e eu sempre amei bicicletas. Eu antes queria um fusca amarelo que nem o do Kevin Bacon em Footloose mas agora que uma motocicleta amarela que nem a de My Own Private Idaho. Amarelo é minha cor favorita. Uma frase que fica se repetindo na minha cabeça é a do final da entrevista do Keanu em 2000 pra Rolling Stones sobre velocidade, fugir da lentidão. Eu tenho isso, por isso sou obcecada por viagem no tempo, o tempo pra mim parece nunca ser tão linear ou correto, por isso meu filme favorito é Bill e Ted, claro que a melhor performance do Keanu foi em MOPI, Shakespeare, é claro, mas bill and ted... bill and ted. Eu amo aquele filme. Eu simplesmente amo aquele filme. Me dá conforto e eu que sempre me senti na lugar errado, na hora errada e no lugar errado, me sinto certa. Minha personagem favorita lá é a Joana D'arc e como o Ted olha pra ela... Uma vez surgiu uma ideia na minha cabeça assim: Os elementos fazem você viajar no tempo, cada um deles tem um poder, o fogo significa nossa evolução tecnológica, Joana D'arc está sendo queimada na fogueira e essa é a primeira cena do filme, ao som de Bigmouth strikes again e então troca pra aquela cena já gravada do Bill e Ted na escola depois de queimarem os instrumentos, a parte importante é o Ted falando que a Joana é a esposa do Noah. Eles saem com todos aqueles livros mas o Ted está com um walkman e ele começa a derreter e então a Joana aparece na frente deles, (Ted meio que fica gamado nela "A babeeee" e na armadura dela mas ela tá toda chamuscada, a música tocando dele pra ela é Meltt with you - Modern English). O argumento é que será engraçado porque a Joana é toda séria e o Bill e Ted daquele jeito deles e ela tendo que ter paciência, é um colapso de adolescência e tempos diferentes e ela prometeu a ajudar eles com o trabalho deles de historia se eles ajudarem ela também (Uma jornada épica pra ela, elementos e tudo mais) mas é mais porque ela ficou chocada quando descobriu que o Ted achava que ela era casada com o Noah da arca. Venho querendo escrever esse script a muito tempo, junto com um montão de outros, mas nunca consigo chegar no fim. Esse é meu problema com tempo, eu consigo tudo com começo, meio mas nunca o fim.
    Depois de escrever tudo isso percebi que tem que ter um fim, no meio disso já anoiteceu.
    Ainda é uma "Carta abierta pra Keanu Reeves", por que?
    Todo mundo sabe que eu aprecio o trabalho dele...


    Mentira, eu aprecio ele, senão não estaria aqui.
    Mas como apreciar, gostar, de alguém que você nunca conheceu?
    Eu queria tentar fingir que não te conheço, que não li coisas sobre você, que você me contou por vontade própria enquanto a gente tomava cerveja num barzinho aqui do Brasil.
    Eu escrevi uma carta sobre isso. Tá no wattpad.
    Lá no wattpad, inclusive, nasceu a síndrome de fanfic de Harry Styles, o velho truque em que a personagem principal não conhece o cantor mais famoso que está obviamente recebendo atenção pelas pessoas ao redor, porque ela é diferente, ela é alternativa, ela lê livros clássicos.
    A minha confissão é que eu comprei Hamlet pra ler porque a faculdade pediu e... agora tenho a versão comic book e a original, não li nenhum mas algo me diz que diferentes partes de você iriam gostar de ver uma das versões.
    Voltando sobre a síndrome, tudo começou com a cinderela, na animação de 1950, ela dança com o príncipe a noite inteira e quando dá meia noite ela diz pro príncipe "Oh tenho que ir e nem vi o príncipe ainda" e obviamente o príncipe fica atraído porque ele queria que a noiva dele gostasse dele por quem ele é, fica muito claro isso em Cinderela 3 (Meu preferido, já que os personagens ganham mais personalidade e tem VIAGEM NO TEMPO) que ele ficava inconfortável com a atenção que recebia por ser príncipe.
    Na cinderela acho que é real, já ela morava num porão, não dá nem pra perguntar o clássico "Você mora em baixo de uma pedra?"
    Mas eu não sou cinderela, a internet foi basicamente minha babá, não tem como dizer que eu não vi coisas que eu queria ver e nem coisas que eu não queria ver, mas eu ainda tento um pouco. Tento levar mais em conta a arte, com os dizeres de Alan Rickman "Se você quer saber quem eu sou está tudo na minha arte" e separada por essa tela eu tentei saber quem era você, Keanu. Eu gosto de assistir todos os filmes de um ator e ver que tipo de filme ele escolhe atuar, que tipo de personagem ele escolhe e assim descobrir a essência da arte. Artista e ator são coisas diferentes, pelo menos pra mim.
    Tenho quase certeza que já disse isso aqui. Uma coisa que não contei foi algo mais... Não vou falar. Acho que já falei demais. Privacidade, consentimento. Quem sabe um dia eu te encontre num barzinho, tudo é possível no mundo. Eu não quero conselhos, porque sei que você odeia dar conselhos, o que é ótimo, eu odeio receber conselhos.

    É isso, vou tentar terminar de pintar meu quarto.
    Hasta la vista, Baby
    Lays

    Él alli 29 días, por Lays Rari
  4. PS: Nas casas brasileiras, nós não temos porões.

    Él alli 29 días, por Lays, again


HTML autorizado: <b> <i> <a> :-) ;-) :-( :-| :-o :-S 8-) :-x :-/ :-p XD :D



Celebridades > K > Keanu Reeves > Lettre 120 > escribir